SEGUIDORES:

domingo, 27 de março de 2011

RELACIONANDO-SE CONSIGO MESMO

"Por mais árdua que seja a luta, por mais distante que um ideal se apresente, por mais difícil que seja a caminhada, existe sempre uma maneira de vencer: A Nossa Fé."

                                                                                                                                                                               
       Querido(a) leitor(a), para mim é uma alegria muito grande estar mais uma vez em contato com você. Minha oração é para que tudo o que coloco aqui neste espaço abençoe as nossas vidas.
   "O caminho para Deus diz muito mais a respeito de se conhecer a si mesmo do que buscar exaustivamente o conhecimento", disse certa vez o grande teólogo alemão Thomas a Kempis.
       Certa vez Sócrates disse: "Conhece-te a ti mesmo". E o apóstolo Paulo, falando em 1 Co 11.23a sobre a celebração da Santa Ceia, disse: "Examine-se, pois, o homem a si mesmo...". Em outras palavras: Conheça-se. Descubra como    está a sua vida em relação a você mesmo e à outras pessoas.
      Quantas pessoas realmente se conhecem? Quantas tem um amor próprio saudável? Quantas estão cuidando bem de sua saúde espiritual, emocional e física? Vivemos hoje uma vida de muitas agitações, dedicando-nos ao nosso trabalho, ao nosso cônjuge, aos nossos filhos, aos nossos familiares, aos nossos amigos, ao nosso Deus. Porém, muitas vezes não estamos cuidando de nós mesmos.
      Saiba que você é sua maior ferramenta que ajudará a obter relacionamentos saudáveis com você mesmo, com Deus, com a sua família, com a sua igreja, com os seus amigos e com o seu trabalho. Se você não estiver bem com você mesmo, nada mais poderá estar bem, seja na área física, emocional e espiritual.
      Para que você seja benção e se torne uma pessoa útil em seus relacionamentos, precisa antes de tudo estar bem com você mesmo. Esta foi uma ordenança do próprio Senhor Jesus Cristo. "Ame a Deus em primeiro lugar, e ao seu próximo como você ama a você" (Mc 12.30,31).
      Como está o seu relacionamento? Você tem amado e cuidado de você mesmo? Reflita sobre estas perguntas: na área espiritual, como está o seu relacionamento com Deus? Você tem se relacionado diariamente com Ele? Você tem buscado mais poder através da Palavra do Senhor e da oração? Você tem procurado viver em união com os irmãos em Cristo?
      Na área emocional, como está seu relacionamento com você mesmo e em relação as pessoas de seu convívio? Você tem controlado as suas emoções? Você tem buscado a sabedoria de Deus para resolver os conflitos? Você tem superado mágoas, feridas e traumas do passado?
      Pergunte a você mesmo quais são as atitudes que você precisa tomar para melhorar as áreas de sua vida onde mais tem falhado.
      Em primeiro lugar, ore e peça ao Senhor que Ihe oriente através da Sua Palavra ou através de alguem que possa Ihe ajudar. Em segundo lugar, esforce-se e faça o que estiver ao seu alcance para mudar. Toda mudança tem que começar dentro de nós mesmos.
      Saiba que o ser humano só será motivado a investir em sua vida espiritual, emocional e física a partir do momento em que ele toma a iniciativa de se conhecer melhor, relacionar-se bem consigo mesmo, amando-se e valorizando-se, independente do que Ihe tenha acontecido em sua historia de vida.
      Somente passamos a investir nas áreas de nossa vida quando reconhecemos que somos os autores de nossa própria historia. Quando agimos assim, adquirimos forças para não nos deixarmos levar pelas circunstancias, reconhecemos que a vida é nosso maior tesouro pessoal, procuramos consertar as nossas falhas e nos aprimoramos para fazer mudanças.
     Faça uma análise introspectiva. Pergunte a você mesmo:  Sinto-me realmente feliz do modo como Deus me criou? Sinto-me bem com o meu cônjuge? Com os meus filhos? Com os meus amigos? Com os meus parentes? Com os meus irmãos em Cristo? Com os meus colegas de trabalho? Com os meus lideres? Com meus vizinhos? Será que me sinto realizado com minha sexualidade? Como esta a minha saúde física? Qual foi a última  vez que eu fiz um check-up médico? Eu tenho praticado exercícios físicos com freqüência? Tenho controlado o meu peso? A minha alimentação? O meu sono? As minhas finanças? Será que tenho economizado? Tenho alguma caderneta de poupança? Tenho compartilhado com os mais necessitados? Sou dizimista e ofertante? Tenho sido uma pessoa flexíve! ou irredutíve!?
    Após ler e responder em seu íntimo todas estas perguntas, pare um pouco. Releia-as. Anote em uma agenda ou caderno as áreas de sua vida que precisam ser mudadas ou melhoradas.
    Para você melhorar em todas as áreas de sua vida, precisa investir em sua qualidade de vida e reconhecer que você é o autor de sua própria historia. Afinal, a nossa vida é um grande livro. É nossa responsabilidade escrevermos os textos de nossa existência através de nossos relacionamentos.
    Sonya Friechaman disse: "Saiba que voce exerce controle sobre três coisas: o que pensa, o que diz e o modo como se comporta".
    Para que haja uma mudança em sua vida, é preciso que você reconheça estes dons. Eles são as ferramentas mais poderosas que você possui para definir o modelo de sua vida. Um abraço! Que Deus te abençoe ricamente! Shalom!!!
                                            Fonte: Extraído da Revista Colaborador Fiel nº 2

sábado, 26 de março de 2011

DIFERENÇA ENTRE CASA E LAR

Casa é uma construção de cimento e tijolos... 
Lar é uma construção de valores e princípios...
Casa é o nosso abrigo das chuvas, do calor, do frio...
Lar é o abrigo do medo, da dor, da solidão...
Casa é o lugar onde as pessoas entram para dormir, fazer uso do banheiro, comer; onde temos pressa para sair e retardamos a hora de voltar...
O Lar é o lugar onde os membros da família anseiam por estar nele, onde refazem suas energias, alimentam-se de afetos e encontram o conforto do acolhimento; é onde temos pressa de chegar e retardamos a hora de sair...
Numa Casa muito criamos e alimentamos problemas...
O Lar é o centro das resoluções de todas e quaisquer dificuldades...
Numa Casa moram pessoas que mal se cumprimentam e se suportam...
Num Lar vivem companheiros que, mesmo na divergência, se apóiam, lutam juntos e se solidarizam...
Casa é local de desavenças, conflitos, discórdias...
No Lar as divergências, os atritos, existindo, servirão para esclarecer e engrandecer...
Numa Casa desdenha-se dos bons valores, eles são chamados de “caretas”, ultrapassados...
Enquanto que num Lar se sonha junto, com honradez, inteireza e integridade de caráter...
Numa Casa há sempre azedume e destrato...
Num Lar em todo tempo, há lugar para os elogios e para as alegrias...
Numa Casa nascem mágoas e germinam-se lágrimas...
Num Lar plantam-se risos e colhem-se gargalhadas...
A Casa é um nó que oprime, que sufoca...
O Lar é um ninho de sossego, de boa-fé e de muito, muito aconchego...
Adaptação do texto de Alba Magalhães David
_______________________________
      Querido(a) leitor(a), se você mora, numa CASA, te convido para  que a transforme, com urgência, em um LAR!  Mas para que isso aconteça, e que tenha uma total garantia de sucesso, você terá que convidar alguém muito especial para que se torne também um morador.
      É isso mesmo! Terás que ceder espaço em todos os compartimentos de tua habitação para que esse convidado especial se acomode e te ajude a harmonizar os ambientes... Faça isso agora! Solicite que JESUS seja o seu hóspede! Ele já está à sua porta, batendo...

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a Minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Apocalipse 3: 20)

O QUE TEM DIRIGIDO A SUA VIDA?


    
     Neste mundo, todos nós, querendo ou não, somos sempre dirigidos por alguma coisa, seja na área espiritual, emocional, física ou material. Algumas pessoas podem estar sendo guiadas pela pressão. Outras, por lembranças dolorosas; e há aquelas que são dirigidas por valores e crenças que internalizaram desde a infância.
      Existem centenas de circunstâncias que podem definir a nossa vida. Segundo alguns estudiosos do comportamento humano, há quatro atitudes que são as mais comuns à todas as pessoas: a raiva, o medo, o materialismo e a aprovação. Neste artigo, trataremos das duas primeiras.
     As pessoas dirigidas pela raiva vivem apegadas as mágoas, sem jamais superá-las. Em vez de aliviarem a dor por meio do perdão, estão continuamente revivendo o fato doloroso em sua mente. Aqueles que são guiados pela raiva "fecham-se" e interiorizam esse sentimento. Resultado: acabam se autodestruindo nas áreas espiritual, emocional e física.
     Saiba que a raiva, quando não é canalizada para uma ação benéfica, sempre machucará mais a você do que a pessoa que Ihe trouxe tal indignação. Para sua própria saúde espiritual, emocional e física, aprenda a lidar de modo saudável com a raiva. Busque em Deus o perdão para si mesmo e para o seu próximo pelos erros cometidos no passado. Não deixe o sol se por sobre a sua ira. Resolva sempre a questão da melhor maneira possível, praticando o bem. O apóstolo Paulo disse: Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem (Romanos 12.21).

Num estado de raiva, o corpo libera 40 vezes mais cortisol que o normal.
Quem vive com altos níveis de cortisol tem cinco vezes mais chances de morrer precocemente".

Susan Andrews, psicóloga e antropóloga pela Universidade de Harvard.

     Nossos medos são geralmente resultado de experiências traumáticas; expectativas ilusórias; do crescimento em um lar extremamente severo ou mesmo de predisposição genética. Independente do que tenha causado tal situação, as pessoas dirigidas pelo medo perdem com freqüência grandes oportunidades em sua vida. E assim, infelizmente não tem experiências com o Senhor, deixam de amadurecer, de crescer espiritualmente, porque limitam a sua vida de fé.
      Em 1 João 5.4, é dito: Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta éa vitoória que vence o mundo: a nossa fé. Em Hebreus 11.6, vemos que: De fato, sem fé é impossível agradar a Deus (ARA).
      Você tem que desenvolver uma vida diária de fé para que atinja os seus projetos, os seus sonhos, e alcance o seu foco. Existem diversas pessoas que limitam o seu potencial em todas as áreas da vida, porque são dominadas pelo medo — sentimento que paralisa o ser humano. Outras estão perdendo ou jogando fora as melhores oportunidades de sua vida, simplesmente porque o medo as impede de correr riscos.
      No amor não há medo; o amor que é totalmente verdadeiro afasta o medo. Portanto, aquele que sente medo não tem no seu coração o amor totalmente verdadeiro, porque o medo mostra que existe castigo. Nós o amamos [e por isso confiamos em Deus] porque ele nos amou primeiro (1 João 4.18,19 - Nova Tradução da Linguagem de Hoje).
      Ao terminar de ler este artigo, faça uma analise de sua vida espiritual, física e material e depois responda: estou sendo dirigido/guiado, pela raiva e pelo medo?  Shalom!!

ORAÇÃO DA MAÇANETA!

      "Não há mais bela música que o ruido da maçaneta da porta quando meu filho volta para casa.
     Volta da rua, da vasta noite, da madrugada de estranhas vozes, e o ruido da maçaneta e o gemer do trinco, o bater da porta que novamente se fecha, o tilintar inconfundível do molho de chaves são um doce acalanto, uma suave cantiga de ninar.
     Só assim fecho os olhos, posso afinal dormir e descansar.
     Oh! a longa espera, a negra ausência, as histórias de acidentes e assaltos que só a noite como ninguém sabe contar!
     Oh! os presságios e os pesadelos, o eco dos passos nas calçadas,
a voz dos bêbados na rua e o longo apito do guarda medindo a madrugada, e os cães uivando na distância e o grito lancinante da ambulância!
     E o coração descompassado a pressentir e a martelar na arritmia do relógio do meu quarto esquadrinhando a noite e seus mistérios.
      Nisso, na sala que se cala, estala a gargalhada jovem da maçaneta que canta a festiva cantiga do retorno. E sua voz engole a noite imensa com todos os ruídos secundários.
     Oh! os címbalos do trinco e os clarins da porta que se escancara e os guizos das muitas chaves que se abraçam e o festival dos passos que ganham a escada!
     Nem as vozes da orquestra e o tilintar de copos e a mansa canção da chuva no telhado podem sequer se comparar ao som da maçaneta que sorri quando meu filho volta.
     Que ele retorne sempre são e salvo, marinheiro depois da tempestade a sorrir e a cantar. E que na porta a maçaneta cante a festiva canção do seu retorno que soa para mim como suave cantiga de ninar. Só assim, só assim meu coração se aquieta, posso afinal dormir e descansar."
________________________________

quinta-feira, 24 de março de 2011

VIAGEM VITAL

            
            Às vezes é preciso destravar as portas, abrir todas as janelas, soltar o cinto da insegurança e decolar...
            Para assistir à Terra de luneta, comer pipoca sentada na Lua; escorregar pelas pontas das estrelas, dançar no ventre das nuvens, sonhar em outros planetas...
            Às vezes é preciso ficar só com um papel e uma caneta! Te amo muito!!!!! 

Márcia Cristina Silva

quarta-feira, 23 de março de 2011

FORÇA E CORAGEM

É preciso ter força para ser firme,
mas é preciso coragem para ser gentil.

É preciso ter força para se defender,
mas é preciso coragem para baixar a guarda.

É preciso ter força para ganhar uma guerra,
mas é preciso coragem para se render.

É preciso ter força para estar certo,
mas é preciso coragem para ter dúvida.

É preciso ter força para manter-se em forma,
mas é preciso coragem para ficar de pé.

É preciso ter força para sentir a dor de um amigo,
mas é preciso coragem para sentir as próprias dores.

É preciso ter força para esconder os próprios males,
mas é preciso coragem para demonstrá-los.

É preciso ter força para suportar o abuso,
mas é preciso coragem para faze-lo parar.

É preciso ter força para ficar sozinho,
mas é preciso coragem para pedir apoio.

É preciso ter força para amar,
mas é preciso coragem para ser amado.

É preciso ter força para sobreviver,
mas é preciso coragem para viver.

Se você sente que lhe faltam a força e a coragem,
queira Deus que o mundo possa abraçá-lo hoje com calor e amor.

E que o vento possa levar-lhe uma voz que lhe diz que há um Amigo,
vivendo num outro lado do Mundo, desejando que você esteja bem.

(Autor Desconhecido)

sábado, 12 de março de 2011

"NINGUÉM VAI ME AMAR MAIS!"

       Achei muito oportuno este monólogo emprestado do site http://www.revirandomemorias.com/ . Quem é que nunca passou por esta situação? Se você estiver vivenciando um baixo astral após o término de um relacionamento, vale a pena ler pra elevar sua auto-estima. Boa leitura!!!
    "Se há uma coisa que me irrita profundamente, é aquele tipo de pessoa (especialmente do sexo feminino) que, quando termina um namoro duradouro, acha que ninguém mais vai amá-la.
     “Ele é o único que fez tudo isso por mim”, “nenhum outro vai fazer isso e aquilo por mim como ele fez”, “ninguém vai me amar do jeito que ele amou” etc, são frases comuns do repertório de nós mulheres que amamos demais.
      De onde surgiu essa ideia de que somente uma pessoa é capaz de te amar dentro dos conceitos que você define como perfeitos? Onde foi parar o amor próprio de muitas meninas por aí? Ao terminar um namoro, é importante que a gente se ame o suficiente para não se rastejar atrás do ex, muito menos supervalorizá-lo.
     Se o casal resolver reatar, que seja por conversas e reconciliações, não porque uma das partes se subpôs à outra pensando que esta era a única que a amaria em toda sua vida. Se não houver jeito e o namoro não engatar novamente, é hora de partir pra outra! Não, não é hora de ficar com quantos caras os quais te quiserem, muito menos hora de aloprar ou de namorar novamente.
    Quando digo “partir pra outra”, quero dizer que é hora de começar a priorizar outras coisas na sua vida; partir pra outro momento da sua vida. Por exemplo: hora de se dedicar ao trabalho, aos estudos, ou a si mesma.
    É claro que vamos precisar de um tempo pra nos recompor do amor perdido, mas temos que ter em mente sempre o fato de que todos somos amáveis, dignos de amor, e não existe uma só pessoa que pode te amar nesse mundo todo. O dia que a pessoa certa aparecer, nós vamos saber, né?
    Sou muito da ideia de que a vida está aí para isso: errarmos e acertamos, sempre em busca da elevação pessoal, em busca de melhorar o que somos e melhorar nossa vida. Não importa se o relacionamento terminou bem ou mal: se terminou, é porque é hora de você rever tudo que houve no tempo de namoro e aprender com a experiência. E se amar o suficiente pra saber que você pode ser amada novamente! (ops, rimou)
    Bom, é isso, gente! Um pouquinho do que acho sobre o tema... Viva o amor próprio e a capacidade de sermos amados!"