SEGUIDORES:

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

MÃE: presente de DEUS!


DELAZIR...
Está chegando seu aniversário: 24 de dezembro! Se viva estivesse, minha mãe estaria com 63 anos. Difícil celebrar esta data sem tua presença MÃE, mas mesmo com o coração apertado eu tenho, preciso e quero comemorar.
"A palavra comemorar vem do Latim “commemorare”, que quer dizer, memorar, recordar, solenizar. E solenizar quer dizer celebrar com solenidade, tornar solene. Por essas razões de cunho lingüiístico, morfológico, semântico, e mais ainda pelas razões afetivas, psíquicas e emocionais, hoje eu solenizo DELAZIR DA SILVA!”
Mãe querida, eu comemoro e agradeço à DEUS por ter me dado o privilégio de tê-la como minha mãe e por eu ter vivido 40 anos cercada pelo teu amor, carinho, amizade, cumplicidade, companheirismo, sinceridade. Nascida no Estado do RJ, filha de pais simples, jovem de talentos múltiplos: aprendeu a bordar, costurar, enfim, a se dedicar com renúncia a família que estaria por vir: 6 filhos (Kátia, Cássia, André, Marcelo, Nízia e Cristiane) e seus queridos netos (Roberta, Gabriel, Victor Hugo e Luis Felipe).


Imagino o dia que me deste a vida e que com amor incondicional me acolheste em teus braços, sentindo meu coração bater em sintonia com o seu; e com alegria me deste teu alimento celestial. Imagino teu sorriso ao contemplar o meu, teu olhar atento quando comecei a engatinhar e a ensaiar os primeiros passos. Ah, mãe como eu gostava de ouvir as histórias que a Senhora contava quando minha mente não conseguia trazer a tona fatos que somente estava guardado em seu coração, como aquele dia que me perdi seguindo papai indo para o trabalho; devia ter uns 3 ou 4 anos; você me revelou que todos (primos, tios... ) ficaram desesperados, enlouquecidos me procurando, até que uma senhora segurando em minhas pequeninas mãos me trouxe até você! Que felicidade! Você me abraçou forte, revelando um grande alívio!

Me lembro de seus cuidados quando quebrei o braço três vezes dentre outras peraltices que sempre resultavam em algum acidente... as dores de ouvido, de dente, de barriga, etc. Hoje minha dor é maior, pois não a tenho mais ao meu lado para me dar seu colo e ouvir suas histórias.

Sempre me incentivou a ler e escrever. Eu adorava, gostava de apresentar a ti minhas lições completamente feitas! Cada aprovação no final de ano era como um troféu para ti. Mãezinha, me lembro quando exercesses o papel também de pai quando meu primeiro namorado foi em casa pedir minha “mão em namoro”. Rimos depois com o nervosismo dele ao lhe dirigir a palavra - tremia tal qual uma vara verde.
Me recordo também que a Senhora era sempre a primeira a levantar e a última a se deitar. Quantas vezes ao acordar já me deparava com a Senhora coando o café gostoso: - Hummmmmm! Igual ao seu não há!. Com a cara ainda amarrotada te abraçava e beijava sua face pedindo a sua benção!
Fico com água na boca ao sentir falta de sua comida, com aquele tempero cujo segredo guardava consigo: seu feijão, seu arroz, saladas, carnes e peixes, enfim, tudo que preparavas era com ternura e carinho!
Quantos momentos alegres e tristes vivenciamos e você, no auge de seu limite dividia comigo seus anseios, agústias e sonhos. Minha linda... é forte a imagem em minha mente de quando voltava tarde da faculdade, 23.00/23.30 hs, ao longe avistava no “pé do morro” sua silhueta, estática, em pé me esperando, às vezes com um guarda-chuva de reserva. Você me dava segurança! Como te amo e sinto sua falta mãe querida!
Você vibrava quando conseguia alguma colocação num emprego melhor, nos concursos que passei, nas formaturas dos cursos que concluí. Você sempre esteve ao meu lado, sorrindo e chorando comigo e eu com você, mãezinha! “Mamãe era de um temperamento manso, submisso, de uma simplicidade nobre. Mulher inteligente e observadora, mas de uma silenciosa sabedoria”. Mulher de fibra, guerreira, incansável na labuta, temente à DEUS e dedicada em sua obra.
Poucos de fato chegaram nas águas profundas do seu coração e das suas idéias. Era um tesouro que não expunha, mas que generosamente deixava aberto para os sensíveis e persistentes caçadores de tesouros.

Minha comemoração será diferente de hoje em diante. Estou zerando o cronômetro da minha vida. Não há mais graça em comemorar aniversário sem tua presença. É o segundo Natal que passo sem contemplar tua face, sem ouvir tua voz, sem caminhar de mãos dadas contigo, sem alisar teus cabelos brancos, sem deitar no teu colo!“Mas, o que eu tenho de melhor em mim, veio de ti”, minha mãe DELAZIR! Você foi minha melhor AMIGA, meu EXEMPLO,e se eu conseguir ser um pouco do que VOCÊ foi pra mim, terá valido a pena. Ê mãe, que saudade!...
Hoje eu te celebro, te solenizo, não que você precise disso, mas porque EU PRECISO. Teu brilho me encanta e tua luz me guia, minha linda estrela! E a DEUS eu agradeço por Ter me dado VOCÊ como presente mega-especial que será para a eternidade! Até breve minha mãe querida! Te amoooooo muito e sempre a amarei!
(As partes em itálico são de autoria da minha querida Professora Stella Júnia em homenagem tbém à sua mamãe Joselita!

Volte Sempre - Recados Para Orkut
obrigado - Recados Para Orkut

3 comentários:

Stella Junia disse...

Querida Kátia,

Adorei a sua visita no blog e as suas palavras.
Mais ainda saber que as coisas que escrevo estão fazendo bem, estimulando. Vc escreve muito bem e adorei esse texto.
Essas mulheres maravilhosas que foram nossas mães, são uma fonte intensa de inspiração pra gente, né?

Quanto aos textos lá do blog, vc pode postar o que vc quiser, ok?
Será uma honra.

Grande bjo, boas festas e um 2009 cheio de realizações pra ti.

Stella

TER FÉ É NÃO TER LIMITES! disse...

Querida MESTRA:

Obrigada pelo seu carinho e incentivo. É verdade... nossas mães serão sempre fonte de inspiração pra nós!

Quanto aos seus textos lindos e sinceros, pois brotam do fundo d'alma, com os quais me identifico, postarei no me blog sempre (grata pela credibilidade e amabilidade), claro que registrando a autoria! Espero não estar sendo abusada! Rsrsrsrs

Saudades MESTRA! Aguardo novos cursos do Oficina Coral, pois quero ter a oportunidade de revê-la, bem como o Eduardo e juntos nos saciarmos de lindas e maravilhosas melodias que tocam nosso coração e elevam nosso espírito!

Fique com Deus! Bjos no seu coração e um 2009 também abençoado pra ti e família repleto de grandes conquistas!Shalom!

penelope disse...

Oi Katia ! , adorei seu blog , desejo todo sucesso em sua vida , bjs !!